A A A A A

Adicional: [Álcool]


1 Pedro 4:3
Já basta que, no tempo passado, tenhais procedido à maneira dos pagãos, vivendo em devassidão, paixões desonestas, embriaguez, excessos no comer e no beber e em intoleráveis cultos de falsos deuses.

1 Timóteo 5:23
Não continues a beber só água, mas toma também um pouco de vinho, por causa do estômago e das tuas frequentes indisposições.

Eclesiastes 9:7
Vai, come o teu pão com alegria e bebe com prazer o teu vinho, porque a Deus agradam as tuas obras.

Efésios 5:18
E não vos embriagueis com vinho, que leva à vida desregrada, mas deixai-vos encher do Espírito;

Provérbios ୨୦:୧
Escarnecedor é o vinho, desordeiro o licor! Quem a eles se entrega não será sábio.

Provérbios 23:31
Não repares muito no vinho, como é vermelho, como brilha no copo e escorre suavemente!

Romanos 13:13
Como quem vive em pleno dia, comportemo-nos honestamente: nada de comezainas e bebedeiras, nada de devassidão e libertinagens, nada de discórdias e invejas.

Provérbios 31:4-5
[4] Não convém aos reis, Lemuel, não convém aos reis beber vinho, nem a quem governa sorver bebidas fortes,[5] para que não suceda, que se esqueçam da lei e atraiçoem a causa de todos os infelizes.

Salmos 104:14-15
[14] Fazes germinar a erva para o gado e as plantas úteis para o homem, para que da terra possa tirar o seu alimento:[15] o vinho, que alegra o coração do homem, o azeite, que lhe faz brilhar o rosto, e o pão, que lhe robustece as forças.

1 Coríntios 10:23-24
[23] «Tudo é permitido» mas nem tudo é conveniente. «Tudo é permitido», mas nem tudo edifica.[24] Ninguém procure o seu próprio interesse mas o dos outros.

Isaías 62:8-9
[8] O Senhor fez este juramento pelo poder da sua mão direita e pelo seu braço forte: «Nunca mais deixarei que o teu trigo seja comido pelos teus inimigos, e o teu vinho novo, que tanto trabalho te deu, seja bebida dos estrangeiros.[9] Os que ceifarem é que comerão e louvarão o Senhor, e os que vindimarem é que hão-de beber o vinho nos átrios do meu santuário.»

Gálatas 5:19-21
[19] Mas as obras da carne estão à vista. São estas: fornicação, impureza, devassidão,[20] idolatria, feitiçaria, inimizades, contenda, ciúme, fúrias, ambições, discórdias, partidarismos,[21] invejas, bebedeiras, orgias e coisas semelhantes a estas. Sobre elas vos previno, como já preveni: os que praticarem tais coisas não herdarão o Reino de Deus.

1 Coríntios 9:19-23
[19] De facto, embora livre em relação a todos, fiz-me servo de todos, para ganhar o maior número.[20] Fiz-me judeu com os judeus, para ganhar os judeus; com os que estão sujeitos à Lei, comportei-me como se estivesse sujeito à Lei – embora não estivesse sob a Lei – para ganhar os que estão sujeitos à Lei;[21] com os que vivem sem a Lei, fiz-me como um sem Lei – embora eu não viva sem a lei de Deus porque tenho a lei de Cristo – para ganhar os que vivem sem a Lei.[22] Fiz-me fraco com os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para salvar alguns a qualquer custo.[23] E tudo faço por causa do Evangelho, para dele me tornar participante.

Romanos 14:15-21
[15] Se, por tomares um alimento, entristeces o teu irmão, então não estás a proceder de acordo com o amor. Não faças, com o teu alimento, com que se perca aquele por quem Cristo morreu.[16] Que não seja, pois, motivo de blasfémia o bem que há em vós.[17] É que o Reino de Deus não é uma questão de comer e beber, mas de justiça, paz e alegria no Espírito Santo.[18] E quem deste modo serve a Cristo é agradável a Deus e estimado pelos homens.[19] Procuremos, portanto, aquilo que leva à paz e à edificação mútua.[20] Não destruas a obra de Deus, por uma questão de alimento. Todas as coisas são puras, certamente, mas tornam-se más para aquele que, ao comê-las, encontra nisso causa de tropeço.[21] O que é bom é não comer carne nem beber vinho, nada em que o teu irmão possa tropeçar.

João 2:3-11
[3] Como viesse a faltar o vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: «Não têm vinho!»[4] Jesus respondeu-lhe: «Mulher, que tem isso a ver contigo e comigo? Ainda não chegou a minha hora.»[5] Sua mãe disse aos serventes: «Fazei o que Ele vos disser!»[6] Ora, havia ali seis vasilhas de pedra preparadas para os ritos de purificação dos judeus, com capacidade de duas ou três medidas cada uma.[7] Disse-lhes Jesus: «Enchei as vasilhas de água.»[8] Eles encheram-nas até acima. Então ordenou-lhes: «Tirai agora e levai ao chefe de mesa.»[9] E eles assim fizeram. O chefe de mesa provou a água transformada em vinho, sem saber de onde era – se bem que o soubessem os serventes que tinham tirado a água; chamou o noivo[10] e disse-lhe: «Toda a gente serve primeiro o vinho melhor e, depois de terem bebido bem, é que serve o pior. Tu, porém, guardaste o melhor vinho até agora!»[11] Assim, em Caná da Galileia, Jesus realizou o primeiro dos seus sinais miraculosos, com o qual manifestou a sua glória, e os discípulos creram nele.

Portuguese Bible (CAP) 1950
Public Domain: Capuchinhos