Novo Testamento
Bíblia em Português 1999
← 21

Mateus 22

23 →
1

Jesus falou novamente ao povo por meio de parábolas, e disse:

2

—O reino do céu é como um rei que preparou uma festa de casamento para o seu filho.

3

Depois, ele mandou que seus servos fossem chamar as pessoas que tinham sido convidadas para a festa, mas elas não quiseram ir.

4

O rei, então, chamando novamente os seus servos, disse: “Vão a todas as pessoas que foram convidadas e digam: Já está tudo preparado para a festa. Os bois e os bezerros gordos já foram mortos e está tudo pronto. Venham para a festa!”

5

Os convidados, porém, não se importaram. Um foi para o seu campo, outro foi tratar de seus negócios,

6

ao passo que outros maltrataram e mataram os servos.

7

O rei ficou tão furioso que enviou soldados, mandando que matassem aqueles assassinos e incendiassem a cidade deles.

8

Depois disse aos servos: “A festa de casamento está pronta, mas as pessoas que tinham sido convidadas não a mereciam.

9

Portanto, vão pelas esquinas e convidem para a festa todas as pessoas que encontrarem”.

10

Os servos, então, foram pelas ruas e convidaram todas as pessoas que encontraram, tanto pessoas boas como más, e o salão da festa ficou lotado.

11

Quando o rei entrou para ver os convidados, notou um homem que não estava vestido com roupa de festa

12

e perguntou-lhe: “Amigo, como é que você entrou aqui sem roupa de festa?” —Mas o homem não respondeu nada.

13

O rei, então, disse aos seus servos: “Amarrem as mãos e os pés dele e ponham-no para fora, na escuridão, onde as pessoas vão chorar e ranger os dentes”.

14

—Digo isto porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.

15

Os fariseus, então, se retiraram e se reuniram para planejar como poderiam fazer para pegar Jesus em contradição.

16

Depois, mandaram alguns de seus seguidores e alguns membros do partido de Herodes perguntar a Jesus: —Mestre, sabemos que o senhor é honesto, que ensina sobre o caminho de Deus com toda sinceridade e que não se incomoda com a opinião dos outros, pois não julga pela aparência das pessoas.

17

Diga-nos o que o senhor acha; é certo pagar impostos a César ou não?

18

Jesus, porém, conhecendo as más intenções deles, disse: —Como vocês são hipócritas! Por que estão me testando?

19

Tragam-me uma moeda com a qual se paga imposto. Eles lhe deram a moeda

20

e Jesus, então, lhes perguntou: —De quem são esta imagem e esta inscrição?

21

E eles responderam: —São de César. Então Jesus lhes disse: —Portanto, dêem a César o que é de César e dêem a Deus o que é de Deus.

22

Ao ouvirem aquilo, eles ficaram muito admirados e, deixando Jesus em paz, foram embora.

23

Naquele mesmo dia, alguns saduceus, os quais afirmam não haver ressurreição, se aproximaram de Jesus e lhe perguntaram:

24

—Mestre! Moisés nos deixou escrito o seguinte: “Se um homem morrer sem deixar filhos, seu irmão deve se casar com a viúva a fim de terem filhos que serão considerados filhos do irmão que morreu”.

25

Ora, entre nós havia sete irmãos. O primeiro irmão se casou e algum tempo depois morreu sem deixar filhos. O segundo irmão, então, se casou com a viúva.

26

A mesma coisa aconteceu com o segundo irmão, com o terceiro e com todos os outros até chegar o sétimo,

27

e depois deles a mulher também morreu.

28

Agora, de qual dos sete irmãos a mulher será esposa no dia da ressurreição, uma vez que todos eles se casaram com ela?

29

Jesus respondeu: —Vocês estão errados, pois não conhecem nem as Escrituras nem o poder de Deus.

30

Pois quando os mortos ressuscitarem, ninguém se casará nem será dado em casamento; serão todos como os anjos do céu.

31

E já que estamos falando em ressurreição, vocês nunca leram o que foi dito por Deus? Ele disse:

32

“Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó”. Ora, Ele não é Deus dos mortos, mas sim dos vivos.

33

Quando a multidão ouviu isso, ficou admirada com o ensino de Jesus.

34

Os fariseus tinham ouvido falar que Jesus havia deixado os saduceus sem resposta. Eles se reuniram

35

e um deles, que era professor da lei, testando Jesus, perguntou-lhe:

36

—Mestre, qual é o mandamento mais importante?

37

E Jesus lhe respondeu: —“Ame o Senhor seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento”.

38

Este é o primeiro mandamento, e também o mais importante.

39

Há também um segundo mandamento que é parecido com este, e que diz: “Ame ao seu próximo como você ama a você mesmo”.

40

Toda a lei e tudo o que foi escrito pelos profetas depende destes dois mandamentos.

41

Como os fariseus ainda estavam reunidos, Jesus lhes perguntou:

42

—O que vocês pensam a respeito do Messias? De quem ele é filho?

43

E eles lhe responderam: —Ele é filho de Davi! Ao ouvir aquilo, Jesus lhes fez outra pergunta, dizendo: —Então como é que Davi, inspirado pelo Espírito, chamou o Messias de Senhor, quando disse:

44

“O Senhor disse ao meu Senhor: Sente-se do meu lado direito e governe, até que eu coloque todos os seus inimigos debaixo dos seus pés”?

45

—Agora, se Davi o chama de Senhor, como pode o Messias ser filho de Davi?

46

Ninguém pôde lhe responder nada e daquele dia em diante ninguém mais teve coragem de lhe fazer nenhuma outra pergunta.

Portuguese Bible 1999
Copyright © 1999 World Bible Translation Center