Antigo Testamento
Novo Testamento
Portuguese Bible (CAP)
← 12

Atos 13

14 →
1

Havia na igreja, estabelecida em Antioquia, profetas e doutores: Barnabé, Simeão, chamado ‘Níger’, Lúcio de Cirene, Manaen, companheiro de infância do tetrarca Herodes, e Saulo.

2

Estando eles a celebrar o culto em honra do Senhor e a jejuar, disse-lhes o Espírito Santo: «Separai Barnabé e Saulo para o trabalho a que Eu os chamei.»

3

Então, depois de terem jejuado e orado, impuseram-lhes as mãos e deixaram-nos partir.

4

Enviados, pois, pelo Espírito Santo, Barnabé e Saulo desceram a Selêucia e ali meteram-se num barco, rumo à ilha de Chipre.

5

Chegados que foram a Salamina, começaram a anunciar a palavra de Deus nas sinagogas dos judeus. Tinham também João como auxiliar.

6

Percorreram toda a ilha até Pafos e encontraram lá um mago, falso profeta, judeu, chamado Barjesus,

7

que estava ao serviço do procônsul Sérgio Paulo, homem ponderado. Este mandou chamar Barnabé e Saulo, desejoso de ouvir a palavra de Deus.

8

Mas o mago Elimas – assim se traduz o seu nome – opôs-se-lhe, procurando desviar da fé o procônsul.

9

Então Saulo – também chamado Paulo – cheio do Espírito Santo, fitou nele os olhos

10

e disse-lhe: «Ó criatura, cheia de todas as astúcias e de toda a iniquidade, filho do diabo, inimigo de toda a justiça, quando é que cessarás de perverter os rectos caminhos do Senhor?

11

Mas agora a mão do Senhor está sobre ti: vais ficar cego e, durante algum tempo, não hás-de ver o sol.» No mesmo instante, caíram sobre ele o nevoeiro e as trevas e, voltando-se para todos os lados, procurava alguém que o guiasse pela mão.

12

Vendo, então, o que se tinha passado, o procônsul abraçou a fé, vivamente impressionado com a doutrina do Senhor.

13

De Pafos, onde embarcaram Paulo e os companheiros, dirigiram-se a Perga da Panfília. João, porém, separando-se deles, voltou para Jerusalém.

14

Quanto àqueles, deixaram Perga e, caminhando sempre, chegaram a Antioquia da Pisídia. A um sábado, entraram na sinagoga e sentaram-se.

15

Depois da leitura da Lei e dos Profetas, os chefes da sinagoga mandaram-lhes dizer: «Irmãos, se tiverdes alguma exortação a dirigir ao povo, falai.»

16

Então Paulo, levantando-se, fez sinal com a mão e disse: «Homens de Israel e vós os tementes a Deus, escutai:

17

O Deus deste povo, o Deus de Israel, escolheu os nossos pais e engrandeceu este povo durante a sua permanência no Egipto. Depois, com a força do seu braço, retirou-o de lá

18

e, durante uns quarenta anos, sustentou-o no deserto.

19

A seguir, exterminando sete nações na terra de Canaã, conferiu-lhes a posse do seu território,

20

por cerca de quatrocentos e cinquenta anos. Depois disso, deu-lhes juízes até ao profeta Samuel.

21

Em seguida, pediram um rei, e Deus concedeu-lhes, durante quarenta anos, Saul, filho de Quis, da tribo de Benjamim.

22

Pondo este de parte, Deus elevou David como rei, e a seu respeito deu este testemunho: ‘Encontrei David, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará todas as minhas vontades.’

23

Da sua descendência, segundo a sua promessa, Deus proporcionou a Israel um Salvador, que é Jesus.

24

João preparou a sua vinda, anunciando um baptismo de penitência a todo o povo de Israel.

25

Quase a terminar a sua carreira, João dizia: ‘Eu não sou quem julgais; mas vem, depois de mim, alguém cujas sandálias não sou digno de desatar.’

26

Irmãos, filhos da estirpe de Abraão, e os que de entre vós são tementes a Deus, a nós é que foi dirigida a palavra de salvação.

27

Sem dúvida, os habitantes de Jerusalém e os seus chefes não quiseram reconhecer Jesus, mas, condenando-o, cumpriram, sem disso se aperceberem, as profecias que são lidas todos os sábados.

28

Embora não tivessem encontrado nele motivo algum de morte, exigiram a Pilatos que o mandasse matar.

29

Quando cumpriram tudo o que acerca dele estava escrito, desceram-no do madeiro e sepultaram-no.

30

Mas Deus ressuscitou-o dos mortos

31

e, durante muitos dias, apareceu aos que tinham subido com Ele da Galileia a Jerusalém, os quais são agora suas testemunhas diante do povo.

32

E nós estamos aqui para vos anunciar a Boa-Nova de que a promessa feita a nossos pais,

33

Deus a cumpriu em nosso benefício, para nós, seus filhos, ressuscitando Jesus, como está escrito no Salmo segundo: Tu és meu filho, Eu hoje te gerei!

34

Que Deus o ressuscitou dos mortos para não mais voltar à corrupção, disse-o Ele deste modo: Dar-vos-ei as coisas santas de David, que são verdadeiras.

35

Por isso, diz noutra passagem: Não deixarás o teu Santo ver a corrupção.

36

Ora David, depois de servir em sua vida os desígnios de Deus, morreu; foi reunir-se a seus pais e viu a corrupção.

37

Mas aquele que Deus ressuscitou não viu a corrupção.

38

Ficai sabendo, irmãos, que por seu intermédio é que vos é anunciada a remissão dos pecados. A justificação completa que não pudestes obter pela Lei de Moisés,

39

obtê-la-á por meio dele todo aquele que crê.

40

Tende, pois, cautela, para que vos não aconteça o que se diz nos profetas:

41

Olhai, vós, os desdenhosos, admirai-vos e desaparecei! Porque Eu vou fazer uma obra em vossos dias, obra em que não acreditaríeis, se alguém vo-la contasse.»

42

À saída, pediram-lhe que falasse do mesmo assunto no sábado seguinte.

43

Depois da reunião, muitos judeus e prosélitos piedosos seguiam Paulo e Barnabé, os quais, nas suas conversas com eles, os exortavam a perseverar na graça de Deus.

44

No sábado seguinte, quase toda a cidade se reuniu para ouvir a palavra do Senhor.

45

A presença da multidão encheu os judeus de inveja, e responderam com blasfémias ao que Paulo dizia.

46

Então, desassombradamente, Paulo e Barnabé afirmaram: «Era primeiramente a vós que a palavra de Deus devia ser anunciada. Visto que a repelis e vós próprios vos julgais indignos da vida eterna, voltamo-nos para os pagãos,

47

pois assim nos ordenou o Senhor: Estabeleci-te como luz dos povos, para levares a salvação até aos confins da Terra.»

48

Ao ouvirem isto, os pagãos encheram-se de alegria e glorificavam a palavra do Senhor; e todos os que estavam destinados à vida eterna abraçaram a fé.

49

Assim, a palavra do Senhor divulgava-se por toda aquela região.

50

Mas os judeus incitaram as senhoras devotas mais distintas e os de maior categoria da cidade, desencadeando uma perseguição contra Paulo e Barnabé, e expulsaram-nos do seu território.

51

Estes, sacudindo contra eles o pó dos pés, foram para Icónio.

52

Quanto aos discípulos, estavam cheios de alegria e do Espírito Santo.

Portuguese Bible (CAP)
Public Domain: Capuchinhos