Antigo Testamento
Novo Testamento
Bíblia em Português (CAP)
← 9

Atos 10

11 →
1

Havia em Cesareia um homem de nome Cornélio, centurião da coorte itálica.

2

Piedoso e temente a Deus, como aliás toda a sua casa, dava largas esmolas ao povo e orava continuamente a Deus.

3

Teve uma visão, cerca das três horas da tarde, e viu distintamente o Anjo de Deus entrar, aproximar-se dele e dizer-lhe: «Cornélio!»

4

Fixando nele os olhos, cheio de medo, respondeu: «Que é, Senhor?» Respondeu o Anjo: «As tuas orações e as tuas esmolas subiram à presença de Deus, e Ele recordou-se de ti.

5

E agora, envia homens a Jope e manda chamar um certo Simão, conhecido por Pedro.

6

Está hospedado em casa de um curtidor chamado Simão, cuja casa fica à beira-mar.»

7

Quando o Anjo se retirou, depois de lhe falar, Cornélio chamou dois dos seus servos e um soldado piedoso, dos que lhe eram pessoalmente dedicados,

8

explicou-lhes tudo e mandou-os a Jope.

9

No dia seguinte, enquanto eles iam a caminho e se aproximavam da cidade, Pedro subiu ao terraço para a oração do meio-dia.

10

Então, sentiu fome e quis comer alguma coisa. Enquanto lhe preparavam de comer, foi arrebatado em êxtase.

11

Viu o Céu aberto e um objecto, como uma grande toalha atada pelas quatro pontas, a descer para a terra.

12

Estava cheia de todos os quadrúpedes e répteis da terra e de todas as aves do céu.

13

E uma voz dizia-lhe: «Vamos, Pedro, mata e come.»

14

Mas Pedro retorquiu: «De modo algum, Senhor! Nunca comi nada de profano nem de impuro.»

15

E a voz falou-lhe novamente, pela segunda vez: «O que foi purificado por Deus não o consideres tu impuro.»

16

Isto repetiu-se por três vezes e, imediatamente, o objecto foi levado para o Céu.

17

Atónito, Pedro perguntava a si próprio o que poderia significar a visão que acabara de ter, quando os homens enviados por Cornélio, tendo perguntado pela casa de Simão, se apresentaram à porta.

18

Chamaram e indagaram se era ali que se encontrava hospedado Simão, cujo sobrenome era Pedro.

19

E, como Pedro estava ainda a reflectir sobre a visão, o Espírito disse-lhe: «Estão aí três homens a procurar-te.

20

Ergue-te, desce e parte com eles sem qualquer hesitação, porque fui Eu que os mandei cá.»

21

Pedro desceu, foi ter com os homens e disse: «Sou eu quem procurais. Qual o motivo da vossa vinda?»

22

Responderam: «O centurião Cornélio, homem justo e temente a Deus, do qual todo o povo judeu dá bom testemunho, foi avisado por um anjo para te mandar chamar a sua casa e para ouvir as palavras que tens a dizer-lhe.»

23

Então Pedro mandou-os entrar e deu-lhes hospedagem. No dia seguinte, levantando-se, partiu com eles, e alguns irmãos de Jope acompanharam-no.

24

Chegou a Cesareia, um dia depois. Cornélio estava à espera deles com os seus parentes e amigos íntimos, que tinha reunido.

25

Na altura em que Pedro entrava, Cornélio foi ao seu encontro e, caindo-lhe aos pés, prostrou-se.

26

Mas Pedro levantou-o, dizendo: «Levanta-te, que eu também sou apenas um homem.»

27

E, a conversar com ele, foi para dentro, encontrando muitas pessoas reunidas.

28

Pedro disse-lhes: «Vós sabeis que não é permitido a um judeu ter contacto com um estrangeiro, ou entrar em sua casa. Mas Deus mostrou-me que não se deve chamar profano ou impuro a homem algum.

29

Por isso, não opus qualquer dificuldade ao vosso convite. Peço-vos apenas que me digais o motivo por que me mandastes chamar.»

30

Cornélio respondeu: «Faz hoje três dias, a esta mesma hora, estava eu em minha casa a fazer a oração das três horas da tarde, quando surgiu de repente um homem com uns trajes resplandecentes, diante de mim,

31

e me disse: ‘Cornélio, a tua oração foi atendida e as tuas esmolas foram recordadas diante de Deus.

32

Envia, pois, emissários a Jope e manda chamar Simão, cujo sobrenome é Pedro. Está hospedado em casa de Simão, curtidor, junto ao mar.’

33

Mandei-te imediatamente chamar e agradeço-te teres vindo. E, agora, estamos todos na tua presença para ouvirmos o que Deus te ordenou.»

34

Então, Pedro tomou a palavra e disse: «Reconheço, na verdade, que Deus não faz acepção de pessoas,

35

mas que, em qualquer povo, quem o teme e põe em prática a justiça, lhe é agradável.

36

Enviou a sua palavra aos filhos de Israel, anunciando-lhes a Boa-Nova da paz, por Jesus Cristo, Ele que é o Senhor de todos.

37

Sabeis o que ocorreu em toda a Judeia, a começar pela Galileia, depois do baptismo que João pregou:

38

como Deus ungiu com o Espírito Santo e com o poder a Jesus de Nazaré, o qual andou de lugar em lugar, fazendo o bem e curando todos os que eram oprimidos pelo diabo, porque Deus estava com Ele.

39

E nós somos testemunhas do que Ele fez no país dos judeus e em Jerusalém. A Ele, que mataram, suspendendo-o de um madeiro,

40

Deus ressuscitou-o, ao terceiro dia, e permitiu-lhe manifestar-se,

41

não a todo o povo, mas às testemunhas anteriormente designadas por Deus, a nós que comemos e bebemos com Ele, depois da sua ressurreição dos mortos.

42

E mandou-nos pregar ao povo e confirmar que Ele é que foi constituído, por Deus, juiz dos vivos e dos mortos.

43

É dele que todos os profetas dão testemunho: quem acredita nele recebe, pelo seu nome, a remissão dos pecados.»

44

Pedro estava ainda a falar, quando o Espírito Santo desceu sobre quantos ouviam a palavra.

45

E todos os fiéis circuncisos que tinham vindo com Pedro ficaram estupefactos, ao verem que o dom do Espírito Santo fora derramado também sobre os pagãos,

46

pois ouviam-nos falar línguas e glorificar a Deus. Pedro, então, declarou:

47

«Poderá alguém recusar a água do baptismo aos que receberam o Espírito Santo, como nós?»

48

E ordenou que fossem baptizados em nome de Jesus Cristo. Então eles pediram-lhe que ficasse alguns dias com eles.

Portuguese Bible (CAP)
Public Domain: Capuchinhos