← 4 6 →

Levítico 5

1

«Se alguém, apresentado como testemunha, não quiser declarar o que viu ou de que teve conhecimento, será culpado desse pecado.

2

Se alguém tocar seja no que for de impuro, quer seja no cadáver de um animal impuro, doméstico ou selvagem, ou no de um réptil, mesmo sem disso ter conhecimento, tornar-se-á também impuro e culpado.

3

Ou se, inadvertidamente, tocar numa pessoa que está impura, manchada com qualquer espécie de impureza, quando vier a sabê-lo, tornar-se-á culpado.

4

Ou ainda, se alguém, falando irreflectidamente, se comprometer com juramento a fazer algo, seja penoso ou agradável – entre tudo o que se pode jurar irreflectidamente – quando se der conta, tornar-se-á responsável por essas coisas.»

5

«Quando alguém é culpado de um destes delitos, deve confessar em que pecou;

6

depois, apresentará ao Senhor, como reparação pelo pecado que cometeu, uma fêmea de gado miúdo, uma ovelha ou uma cabra, em sacrifício pelo pecado; e o sacerdote fará por ele o rito da expiação do seu pecado.

7

Se não tiver meios para comprar uma ovelha ou uma cabra, oferecerá ao Senhor, em expiação do seu pecado, duas rolas ou duas pombas ainda novas: uma, como sacrifício pelo pecado, e outra, como holocausto.

8

Levá-las-á ao sacerdote, que oferecerá, primeiramente, a vítima do pecado: há-de torcer-lhe o pescoço, junto da nuca, sem a separar do corpo;

9

fará jorrar sangue da vítima pelo pecado, sobre os lados do altar, e o resto do sangue será espremido na base do altar. É um sacrifício pelo pecado.

10

Com a segunda ave, oferecerá um holocausto, segundo o ritual. Assim, fará o sacerdote, por esse homem, a expiação do pecado que ele cometeu, e ser-lhe-á perdoado.

11

Se não tiver meios suficientes para as duas rolas ou duas pombas ainda novas, apresentará, como oferta pelo seu pecado, a décima parte de um efá de flor de farinha, como sacrifício expiatório; não lhe misturará azeite nem lhe porá incenso, porque é um sacrifício expiatório.

12

Levá-la-á ao sacerdote, que tomará um punhado, como memorial, e a queimará sobre o altar, sobre as ofertas queimadas em honra do Senhor, é uma expiação pelo pecado.

13

Assim fará o sacerdote a expiação do pecado que esse homem cometeu, relativamente a um dos delitos mencionados, e ser-lhe-á perdoado. A farinha que restar pertencerá ao sacerdote, como na oblação.»

14

O Senhor disse a Moisés:

15

«Se alguém, mesmo por inadvertência, pecar gravemente contra os direitos sagrados do Senhor, oferecerá por essa falta um carneiro sem defeito, escolhido no rebanho, cujo valor em prata será calculado segundo os pesos do santuário, como sacrifício de reparação.

16

Reparará o dano que causou ao santuário, juntando-lhe mais um quinto e entregando tudo ao sacerdote. Depois, o sacerdote fará a expiação por ele, com o carneiro oferecido em reparação, e ser-lhe-á perdoado.

17

Se alguém pecar, involuntariamente, fazendo alguma coisa que o Senhor tenha proibido, será igualmente culpado e suportará a sua culpa;

18

apresentará ao sacerdote um carneiro sem defeito, escolhido no rebanho, segundo a sua avaliação, como sacrifício de reparação. O sacerdote fará por ele o rito de expiação da falta cometida inadvertidamente, e esta ser-lhe-á perdoada.

19

É um sacrifício de reparação, porque, diante do Senhor, ele era verdadeiramente culpado.»

20

O Senhor disse ainda a Moisés:

21

«Se alguém pecar, cometendo algumas destas faltas graves contra o Senhor, negando ao seu próximo um objecto recebido em depósito, um valor que lhe tenha sido confiado, um objecto roubado, ou que tenha defraudado de qualquer modo o seu próximo;

22

ou negando ter encontrado um objecto perdido e se, além disso, jura falso por qualquer destas acções pelas quais o homem costuma pecar;

23

aquele que assim pecar e for responsável pelo delito, deverá restituir o objecto roubado ou extorquido ao seu próximo, o depósito que lhe tinha sido confiado ou o objecto perdido que encontrou,

24

ou outro qualquer objecto pelo qual jurou falsamente. Pagá-lo-á integralmente, acrescentando-lhe um quinto do seu valor. Entregá-lo-á ao seu proprietário no mesmo dia em que oferecer o sacrifício de reparação.

25

Como reparação ao Senhor pelo seu delito, deverá trazer ao sacerdote um carneiro sem defeito, escolhido do rebanho, segundo o valor indicado para o sacrifício de reparação.

26

Quando o sacerdote fizer sobre ele o rito da expiação, diante do Senhor, receberá o perdão da falta de que se tornou culpado.»

Portuguese Bible (CAP)
Public Domain: Capuchinhos