A A A A A
Bíblia em Português (CAP) 1950

Jó 39

1

  «Sabes quando nascem as crias das corças? Assististe ao parto das gazelas?

2

  Contaste os meses da sua gravidez e conheces o tempo do seu parto?

3

  Elas abaixam-se, dão à luz as suas crias, e assim nascem os seus filhotes.

4

  Os seus filhos tornam-se fortes e crescem, afastam-se delas e não voltam mais.

5

  Quem pôs o asno selvagem em liberdade e lhe soltou as peias?

6

  Dei-lhe a estepe como morada e a terra salitrosa para lugar de habitação.

7

  Ele ri-se do tumulto das cidades e não tem que ouvir os gritos do cocheiro;

8

  vagueia pelos montes, onde pasta, e vai atrás de toda a erva verde.

9

  Consentirá o boi selvagem em servir-te, ou em passar a noite no teu estábulo?

10

  Poderás atar-lhe um jugo ao pescoço para gradar atrás de ti os torrões dos teus campos?

11

  Fiar-te-ás nele por ser grande a sua força e deixarás ao seu cuidado a lavoura das tuas terras?

12

  Contarás com ele para ceifar o teu trigo e para encher de grão a tua eira?

13

  A avestruz bate as asas, orgulhosa, como se tivesse asas e plumagem de cegonha.

14

  Abandona os seus ovos na terra e deixa-os a aquecer na areia,

15

  sem pensar que um pé pode pisá-los, e que os animais selvagens podem quebrá-los.

16

  É cruel com os filhos, como se não fossem seus, e não se incomoda de ter sofrido em vão,

17

  porque Deus a privou da sabedoria e não lhe concedeu a inteligência.

18

  Mas, quando levanta voo, ri-se do cavalo e do cavaleiro.

19

  És tu que dás a força ao cavalo e lhe revestes o pescoço com as crinas?

20

  És tu que o ensinas a saltar como um gafanhoto e a relinchar terrivelmente?

21

  Arrogante de força, escava a terra com a pata e corre ao encontro das armas.

22

  Ri-se do medo, nada o assusta, e não recua diante da espada.

23

  Sobre ele ressoa a aljava, vibra a lança e o escudo.

24

  Fremente de impaciência, devora a terra e não se detém ao som do clarim.

25

  Ao sinal da trombeta, diz: ‘Vamos!’ De longe, fareja a batalha, a voz atroadora dos chefes e o alarido dos guerreiros.

26

  É pela tua sabedoria que o falcão levanta voo e estende as suas asas em direcção ao meio-dia?

27

  Acaso é à tua ordem que a águia levanta voo e faz o seu ninho nas alturas?

28

  Ela habita nos rochedos e neles passa a noite, sobre a crista das rochas e cumes escarpados.

29

  Dali espia a sua presa, que os seus olhos descobrem à distância.

30

  Os seus filhinhos chupam o sangue, e onde houver cadáveres, ela aí está.»

Portuguese Bible (CAP) 1950
Public Domain: Capuchinhos