Deuteronômio 14

1

Filhos sois do SENHOR, vosso Deus; não vos dareis golpes, nem sobre a testa fareis calva por causa de algum morto.

2

Porque sois povo santo ao SENHOR, vosso Deus, e o SENHOR vos escolheu de todos os povos que há sobre a face da terra, para lhe serdes seu povo próprio.

3

Não comereis coisa alguma abominável.

4

São estes os animais que comereis: o boi, a ovelha, a cabra,

5

o veado, a gazela, a corça, a cabra montês, o antílope, a ovelha montês e o gamo.

6

Todo animal que tem unhas fendidas, e o casco se divide em dois, e rumina, entre os animais, isso comereis.

7

Porém estes não comereis, dos que somente ruminam ou que têm a unha fendida: o camelo, a lebre e o arganaz, porque ruminam, mas não têm a unha fendida; imundos vos serão.

8

Nem o porco, porque tem unha fendida, mas não rumina; imundo vos será. Destes não comereis a carne e não tocareis no seu cadáver.

9

Isto comereis de tudo o que há nas águas: tudo o que tem barbatanas e escamas.

10

Mas tudo o que não tiver barbatanas nem escamas não o comereis; imundo vos será.

11

Toda ave limpa comereis.

12

Estas, porém, são as que não comereis: a águia, o quebrantosso, a águia marinha,

13

o açor, o falcão e o milhano, segundo a sua espécie;

14

e todo corvo, segundo a sua espécie;

15

o avestruz, a coruja, a gaivota e o gavião, segundo a sua espécie;

16

o mocho, a íbis, a gralha,

17

o pelicano, o abutre, o corvo marinho,

18

a cegonha, e a garça, segundo a sua espécie, e a poupa, e o morcego.

19

Também todo inseto que voa vos será imundo; não se comerá.

20

Toda ave limpa comereis.

21

Não comereis nenhum animal que morreu por si. Podereis dá-lo ao estrangeiro que está dentro da tua cidade, para que o coma, ou vendê-lo ao estranho, porquanto sois povo santo ao SENHOR, vosso Deus. Não cozerás o cabrito no leite da sua própria mãe.

22

Certamente, darás os dízimos de todo o fruto das tuas sementes, que ano após ano se recolher do campo.

23

E, perante o SENHOR, teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os dízimos do teu cereal, do teu vinho, do teu azeite e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas; para que aprendas a temer o SENHOR, teu Deus, todos os dias.

24

Quando o caminho te for comprido demais, que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que o SENHOR, teu Deus, escolher para ali pôr o seu nome, quando o SENHOR, teu Deus, te tiver abençoado,

25

então, vende-os, e leva o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que o SENHOR, teu Deus, escolher.

26

Esse dinheiro, dá-lo-ás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, ou ovelhas, ou vinho, ou bebida forte, ou qualquer coisa que te pedir a tua alma; come-o ali perante o SENHOR, teu Deus, e te alegrarás, tu e a tua casa;

27

porém não desampararás o levita que está dentro da tua cidade, pois não tem parte nem herança contigo.

28

Ao fim de cada três anos, tirarás todos os dízimos do fruto do terceiro ano e os recolherás na tua cidade.

29

Então, virão o levita (pois não tem parte nem herança contigo), o estrangeiro, o órfão e a viúva que estão dentro da tua cidade, e comerão, e se fartarão, para que o SENHOR, teu Deus, te abençoe em todas as obras que as tuas mãos fizerem.